SEGURANÇA PÚBLICA: MINHA LUTA CONSTANTE

Desde o seu primeiro mandato como deputada estadual e até o término do seu quarto mandato como deputada federal, Andreia Zito, tem tratado a segurança pública como uma questão fundamental para o equilíbrio da sociedade. Com o aumento da criminalidade no Estado do Rio de Janeiro, ela intensificou o seu trabalho ao longo desses anos tentando minimizar esse grave problema que afeta à população.

Na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro, ela apresentou e conseguiu aprovar algumas leis que hoje são fundamentais na vida do cidadão. Com o aumento da violência nos grandes centros comerciais, a deputada Andreia Zito conseguiu aprovar a Lei da Segurança Bancária, que compreende a segurança dentro das agências bancárias, protegendo assim o cidadão contra os crimes conhecidos como “saidinha de banco”; A lei que cria a videoconferência para depoimentos de presos dentro do estado do Rio de Janeiro, ganhou elogios de vários governos estaduais que também tiveram a iniciativa de implantar esse sistema, pois entenderam que se evita assim a circulação pela cidade de criminosos perigosos, o que tranquiliza a da população, dando uma sensação de segurança, e reduzindo drasticamente as despesas gastas em operações desse tipo.

Na Câmara dos Deputados, Andreia Zito também deu prioridade e apresentou vários projetos de lei, que visam a segurança da população. Foi apresentado o projeto de lei que considera crime a venda e o fornecimento de substâncias que possuem caráter entorpecente a crianças e adolescentes, mas que não integram a lista de produtos considerados entorpecentes pelo Ministério da Saúde; Apresentou o projeto de lei que estabelece como circunstância agravante a participação de menor na realização de crime; Fixou normas para a internação em Regime Especial de Atendimento em estabelecimento educacional com maior contenção; Apresentou projeto de lei que visa a obrigatoriedade da instalação de câmeras de segurança nas rodovias federais; Apresentou uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), que tem por objetivo a criação da Polícia Universitária Federal, visando deste modo proporcionar para essas instituições federais de ensino uma condição de segurança nos seus campi.

Além dessas ações, Andreia Zito tem cobrado das autoridades estaduais e federais ações mais efetivas no combate à criminalidade no estado. Cobrou do Secretário de Segurança do Rio de Janeiro, a ampliação do número de Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), principalmente na Região Metropolitana do estado.